Selecionando

Desde pequena eu sempre fui muito seletiva com quem andava, a princípio pelas razões erradas, não queria ser vista no “grupinho dos fracassados”, tentava me aproximar e ficar perto das pessoas que seriam mais “importantes” ao meu ver. Sempre gostei de pessoas mais “educadas”. Já até apanhei na escola porque não queria andar e ser amiga de alguns, isso quando tinha uns 11 anos.

Pulando grande parte da minha história, percebi que naturalmente selecionava as pessoas com quem queria me relacionar, depois de começar a estudar sobre negócios a 1 ano e pouco atrás, fiquei feliz que desenvolvi isso ainda jovem sem perceber. Porque querendo ou não, aquele ditado é verdade “diga-me com quem tu andas, e te direi quem és”. Não estou dizendo que se você andar com um drogado você será um, mas que nós sempre aprendemos um pouco com cada pessoa que passa na nossa vida, seja algo bom ou ruim. Um dos exemplos mais fácies de se ver é quando você acaba pegando o jeito de falar de alguma pessoa que você conhece, não porque você quer, mas já ouviu tanto, que apenas ficou.

Nós somos influenciados por quem está ao nosso redor. Por isso hoje em dia eu trato todos por igual, não ignoro mais ninguém, mas seleciono sim, com quem eu vou passar meu tempo, com quem eu posso aprender e ensinar também.

Aprendi também que todos nós somos bons e ruins, todos temos defeitos (algo meio óbvio), mas andar com pessoas que conseguem trazer o melhor de você para fora, é o segredo, na minha opinião. Não por vergonha ou por humilhação, mas por motivação e encorajamento.

E nem todas as pessoas que são “ruins” para mim, será ruim para você. Tem gente que tem o dom de te por para baixo para se sentir melhor, isso é fato, mas tem gente que o faz sem querer, mesmo ela sendo uma pessoa “boa” para os outros, talvez não tenha o mesmo efeito sobre você. Porque afinal nós também somos responsáveis pelo o que você consegue tirar da outra pessoa. É uma troca de energias.  Se alguém se sente confortável falando mal dos outros na sua presença, por exemplo, se pergunte o pq disso, e tente mudar. (Infelizmente eu já fiz e já ouvi bastante fofoca, mas nunca é tarde para mudar hábitos desconstrutivos)

Tente andar com pessoas melhores que voce, não apenas para voce aprender com o que elas tem a oferecer, mas também para te ensina a ser mais humilde (temos tendencia a ser mais humildes com aqueles que consideramos ser”superior” a nos). Infelizmente eu já tive crises de superioridade, algo ridículo, mas acontece. (me refiro como crise porque nao foi por intenção.)

Mas nao se culpe ou se torture por ter feito certas coisas aqui descritas, nos não somos obrigados a nascer sabendo a ser a pessoa perfeita como a sociedade nos impõe, mas sempre podemos melhorar. Identificar um problema e assumir seu erro já e um grande passo, agora só precisa trabalhar para melhorar a si e os outros ao seu redor.

O que você consegue tirar das pessoas ? Coisas boas ou ruins ?

Ah e se voce sabe ingles, aconselho a dar uma olhada nesse guia de “Como escolher os amigos certos”, parece ser egoísta, mas acredito que evitara muita dor de cabeça no futuro.

http://www.wikihow.com/Choose-the-Right-Friends

 

Beijinhos e até a próxima !!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s